Please enable JavaScript to view the page content.
Logo da Universidade do Estado de Santa Catarina

Notícia

08/01/2018-11h50

Professor da Udesc defende tese de doutorado sobre biomarcadores relacionados à hipertensão

 
Mário César Nascimento estudou 114 jovens saudáveis com e sem histórico familiar de hipertensão - Foto: Divulgação
O professor Mário César Nascimento, do Centro de Ciências da Saúde e do Esporte (Cefid), defendeu sua tese de Doutorado em Ciências da Reabilitação na Universidade Nove de Julho (Uninove), em 15 de dezembro, sexta-feira.

A tese intitulada “Impacto de atividade física e do sobrepeso em filhos de pais normotensos ou hipertensos: avaliações cardiovasculares, autonômicas, de estresse oxidativo e de adesão” foi orientada pela professora Kátia de Angelis e coorientada pela fisioterapeuta Simone Dal Corso.

O trabalho pesquisou em 114 jovens saudáveis do sexo masculino que tinham ou não histórico familiar de hipertensão. Foram avaliados dados demográficos, histórico de saúde, nível de atividade física, aderência a atividade física e qualidade de vida.

Outros dados eram relacionados a estresse percebido, variabilidade da pressão arterial e da frequência cardíaca, variáveis hematológicas e bioquímicas, além de estresse oxidativo e enzimas antioxidantes.

Fizeram parte da banca de defesa a professora e médica do Instituto do Coração da Universidade de São Paulo (USP), Maria Cláudia Irigoyen, a educadora física Fabiana Sant’Anna Evangelista, também da USP, e as fisioterapeutas Fernanda de Córdoba Lanza e Luciana Maria Malosá Sampaio, da Uninove.

Em agosto de 2017, o professor Nascimento apresentou um trabalho ligado à tese no 38º World Congress of The International Union of Physiological Sciences, realizado no Rio de Janeiro.

Sobre o estudo

A amostra foi dividida em oito grupos e os critérios de histórico familiar, composição corporal e nível de atividade física foram usados para cruzar as informações.

Para realizar o trabalho, Nascimento fez disciplinas, estágios e visitas em centros da USP, do Canadá e dos EUA, como a Universidade Nova Southeastern e a Escola Técnica McFatter.

A tese foi dividida em duas partes. Na primeira, Nascimento estudou a aderência à atividade física e validou uma escala sobre o tema. O professor é autor do primeiro livro em português sobre aderência ao exercício na reabilitação cardíaca.

Na segunda parte, o professor estudou marcadores subclínicos de hipertensão, ou seja, que ocorrem antes do desenvolvimento da doença. As variáveis foram comparadas à influência do histórico familiar positivo ou negativo de hipertensão, em pessoas ativas fisicamente e sedentárias, entre outros.

As doenças cardiovasculares, da qual a hipertensão arterial sistêmica (HAS) faz parte levam a óbito 17 milhões de pessoas por ano no planeta. Destas 9,4 milhões são complicações diretas da hipertensão.

Um dos maiores problemas do diagnóstico da hipertensão é que ela é assintomática em 90% dos casos. O professor Nascimento explica que a pessoa só sente que tem um problema quando os órgãos estão com complicações, o que ocorre normalmente após décadas em que a doença está instalada.

“A tese inovou ao evidenciar biomarcadores que podem ser monitorados e estudados precocemente nesta população de risco”, destaca Nascimento.

Mais informações sobre o estudo podem ser obtidas pelo e-mail mario.nascimento@udesc.br.

Assessoria de Comunicação da Udesc
E-mail: comunicacao@udesc.br
Telefones: (48) 3664-7935/8010
galeria de downloads
galeria de imagens
notícias relacionadas
 
ENDEREÇO
Av. Madre Benvenuta, 2007
Itacorubi, Florianópolis / SC
CEP: 88.035-901
CONTATO
Telefone: (48) 3664-8000
E-mail: comunicacao@udesc.br
Horário de atendimento: 13h às 19h
          ©2016-UDESC