Logo da Universidade do Estado de Santa Catarina

Centro de Artes

Notícia

22/08/2018-19h38

Semana em comemoração aos 110 Anos da Imigração Japonesa no Brasil ocorre na Udesc de 27 a 30 de agosto

 
De 27 a 30 de agosto ocorre no Centro de Artes (Ceart) da Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc), em Florianópolis, uma semana comemorativa em alusão aos 110 anos da imigração japonesa no Brasil.

As atividades, que são gratuitas e abertas à comunidade, envolvem exibição de filmes, palestra sobre o quimono na história e na atualidade, apresentação musical e diversas exposições - quimonos de casamento, sumi-ê (técnica de pintura), shodô (caligrafia japonesa) e reproduções de gravuras de artistas japoneses, como Hiroshige, Katsushika Hokusai e Kitagawa Utamaro.

O evento é realizado pela Udesc Ceart em conjunto com a Nipocultura, e conta com apoio da Associação Nipo-Catarinense e da Federação das Associações Nikkeys de Santa Catarina (Fansc). Confira o cartaz com a programação completa. As atividades dão sequência à programação do evento "Ceart Aberto à Comunidade", que ocorre na Udesc em 25 de agosto, sábado, também com programação comemoratica pelos 110 anos da imigração japonesa no Brasil.

Programação

 

  • Abertura - A arte de vestir quimono: tradição e atualidade

A abertura da programação ocorre no dia 27 de agosto, a partir das 19h, no auditório e hall do Bloco Amarelo da Udesc Ceart. O grupo Shimadaiko, da Associação Nipo-Catarinense, realiza uma apresentação de Taiko – instrumentos japoneses de percussão, e em seguida será realizada a palestra “A arte de vestir quimono: tradição e atualidade", com Chizuru Shimizu - nascida no Japão em 1953, com larga experiência e conhecimento como divulgadora do quimono japonês tradicional.

Na sequência, será apresentada a demonstração de como vestir quimono, enfocando um traje especial para cerimônia de maioridade 'Seijinshiki'. Para fechar a noite, às 21h, ocorrerá um desfile dos tradicionais quimonos japoneses.

Exposições

 

  • Quimonos de Casamento – Irouchikake | Hall do Bloco Amarelo
Acervo do Nipocultura

  • Sumiê (técnica de pintura) | Sala Básica 1 do Bloco Amarelo
Com as artistas Nadir Ferrari, Telma Piacentini e Teresa Sell

Nadir Ferrari é artista visual com experiência em gravura, pintura e desenho, teve formação por meio de cursos teóricos e práticos e ateliês livres, no CIC, na Udesc e na UFSC (em Florianópolis) e na Escola de Belas Artes e no Ateliê do Thabor (em Rennes, França). Realizou diversas de exposições, coletivas e individuais, e pratica desde 2003 o Sumi-ê, pintura com nanquim e/ou aquarela utilizados em pinceladas únicas sem retoques ou esboços prévios. Desde 2015 ministra oficina de Sumi-ê no Festival Anual da Cultura Japonesa “Tanabata Matsuri”, a convite da Associação Nipo-Catarinense. Ministrou algumas oficinas de Sumi-ê em 2017 no Museu da Escola Catarinense.

Telma Piacentini: o contato de Telma com o Sumi-ê começou com a descoberta dessa arte oriental em museus no exterior. Realizou curso com prof. Yoshimitsu Kinami pela Associação Nipo-Catarinense em 2003 e 2004 e depois seguiu formação com Sueli Shiba, Susan Hirata e Rita Böhn. Participou de 14 exposições coletivas a partir de 1998 com obras de pintura, gravura, aquarela, arte contemporânea e sumi-ê.

Teresa Adada Sell é formada em Licenciatura em Filosofia pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), tem especialização em Psicologia Educacional, Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Santo André, SP, e mestrado em Psicologia Social pela Universidade de São Paulo. É professora aposentada do Departamento de Psicologia da UFSC e professora de Tai chi chuan, Qigong e Cerimônia do Chá. Estuda Sumiê desde 2004 e já participou de exposições relacionadas à cultura japonesa.]

  • Shodô (caligrafia japonesa) | Sala Básica 1 do Bloco Amarelo
Com Chizuru Shimizu e Iochihiko Kaneoya

Chizuru Shimizu: nascida em Gunma, no Japão, é formada em Alimentação e Nutrição, e tem larga experiência e conhecimento como divulgadora do quimono japonês tradicional. Possui certificações de reconhecimento como divulgadora e consultora em Kimono e de professora de Cerimônia do Chá e de Ikebana. Iochihiko Kaneoya - nascido em Tupi Paulista, São Paulo, é formado em Direito pela Universidade do Estado de São Paulo (USP). Pesquisador da cultura japonesa com foco na religiosidade do povo japonês, desde a infância tem contato com a escrita japonesa, iniciando a prática do shodo em 2010 no Ibaraki Kenjinkai em São Paulo.

  • Ukiyoê | Sala Básica 1 do Bloco Amarelo
Cópias impressas de gravuras dos artistas japoneses Hiroshige (1797-1858), Katsushika Hokusai (1760-1849) e Kitagawa Utamaro (1753 - 1806).

Exibição de filmes


Nos dias 28,29 e 30 de agosto ocorrem exibições de filmes japoneses no período vespertino e noturno, desde sessões de animação japonesa, longas e curtas-metragens de ficção científica e drama.

Dia 28 | Local: Auditório do Departamento de Música

  • 14h | Haruo Ohara
Direção de Rodrigo Grota, Brasil (2010), ficção, 16min
Sinopse: A vida e a obra do imigrante, agricultor e fotógrafo japonês Haruo Ohara (1909-1999).

  • 14h | Sessão Animê - Túmulo dos Vagalumes
Direção de Isao Takahata, Japão (1988), animação/drama, 1h30min
Sinopse: O filme relata a história de dois irmãos, Seita e Setsuko, no período da Segunda Guerra Mundial no Japão.

  • 19h | Ervas Flutuantes
Direção de Yasujirô Ozu, Japão (1959), drama, 2h
Sinopse: O longa conta a história de uma companhia ambulante de atores de teatro kabuki, um espetáculo popular japonês, que por causa de um dos seus formadores, chega a uma pequena ilha de pescadores. Foi Komajuro, um ator de meia idade, quem quis aportar ali, para assim se aproximar de um filho que abandonou. Para isso ele começa a frequentar a casa de uma antiga amante, Oyoshi, causando o ciúme da sua mulher Sumiko. Nesse meio tempo, a companhia, cada vez mais sem platéia, começa a falir.


Dia 29 | Local: Auditório do Bloco Amarelo

  • 14h | Apresentações de vídeo sobre Butoh
  • ​15h | Hanami Cerejeiras em Flor
Direção de Doris Dörrie, Alemanha (2008), drama, 2h
Sinopse: Fascinada pela cultura japonesa, há anos Trudi deseja visitar o Japão durante o Festival das Cerejeiras. Ela e o marido planejam a viagem, mas Trudi morre inesperadamente, e o viúvo, de luto, embarca para o país para realizar o desejo da esposa.

  • 19h | Shara
Direção de Naomi Kawase, Japão (2003), drama, 1h40min
Sinopse: Em Nara, durante um festival de verão, Kei Aso desaparece. Cinco anos depois, Shun (Kohei Fukungaga), seu irmão gêmeo, ainda não superou o acontecido. O adolescente tem uma estranha relação com Yu (Yuka Hyyoudo) e duas revelações trazem novas perspectivas ao jovem casal.


Dia 30 | Local: Auditório do Departamento de Música

  • 14h | Ran
Direção de Akira Kurosawa, Japão (1985), drama, 2h42m
Sinopse: Hidetora, o grande chefe do clã dos Ichimonjis, anuncia que pretende dividir seus bens entre seus três filhos. A notícia os lança em uma forte disputa, que abala o pai e enfraquece o feudo e o legado da família.

  • 19h | Gaijin - Caminhos da Liberdade
Direção de Tizuka Yamasaki, Brasil (1980), drama, 1h52min
Sinopse: Jovem japonesa sai de seu país em busca de uma vida melhor e novas oportunidades de trabalho. Ela vem para o Brasil e começa a trabalhar nas lavouras do café, onde descobre que a exploração é igual em qualquer lugar do mundo.

Serviço:


O QUÊ: Semana na Udesc Ceart em comemoração aos 110 anos de imigração japonesa no Brasil.
QUANDO: De 27 a 30 de agosto.
ONDE: Udesc Ceart, Av. Madre Benvenuta, 1907, Itacorubi, Florianópolis/SC.
QUANTO: Gratuito e aberto ao público. Confira a programação completa.

Assessoria de Comunicação da Udesc Ceart
E-mail: comunicacao.ceart@udesc.br
Telefone: (48) 3664-8350
galeria de imagens
 
ENDEREÇO
Av. Madre Benvenuta, 1907
Itacorubi, Florianópolis / SC
CEP: 88.035-901
CONTATO
Telefone: (48) 3664-8300
E-mail: comunicacao.ceart@udesc.br
Horário de atendimento:  07h às 19h
          ©2016-UDESC