Logo da Universidade do Estado de Santa Catarina

Centro de Ciências da Saúde e do Esporte

Notícia

27/06/2019-19h44

Cultivo de microalga em fábrica de farinha e óleo de peixe é pesquisado na Udesc Laguna

 
Cristina Viriato se formou com pesquisa que analisou microalga Parachlorella kessleri - Foto: Divulgação
Um trabalho de conclusão do curso de graduação em Engenharia de Pesca do Centro de Educação Superior da Região Sul (Ceres), da Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc) em Laguna, abordou o cultivo da microalga Parachlorella kessleri integrado ao tratamento de efluentes de fábrica de farinha e óleo de peixe.

Orientada pelo professor Fábio de Farias Neves no Laboratório de Cultivo e Biotecnologia de Algas da Udesc Laguna, a pesquisa de Cristina Viriato foi publicada em forma de artigo científico na Revista Latinoamericana de Biotecnología Ambiental y Algal.

Atualmente, Viriato é mestranda em Aquicultura e Pesca no Instituto de Pesca (IP), do Estado de São Paulo, com a linha de pesquisa voltada para o estudo da influência das substâncias tóxicas sobre o meio ambiente.

Sobre o estudo

O estudo da egressa da Udesc Laguna buscou avaliar o crescimento e a composição química da microalga Parachlorella kessleri. O interesse sobre o tema surgiu durante a graduação. Após a realização de quatro estágios em diferentes universidades e institutos de pesquisa, viu a possibilidade de produzir microalgas em diversos tipos de efluentes como meio alternativo de cultivo.

Em uma visita técnica a uma fábrica de farinha e óleo de peixe, Cristina resolveu estudar a participação da microalga como polimento final do efluente conforme a necessidade da empresa.

Trabalhando com a hipótese de ter uma alternativa com impacto ambiental menor, ela chegou a resultados que mostraram uma remoção de mais de 80% do nitrogênio total do efluente final da fábrica. 

O crescimento da microalga foi menor nos testes envolvendo águas residuais do que na experiência controlada. Por outro lado, a remoção do total de nitrogênio foi de 83% para 93%. Os resultados mostraram, portanto, que as águas residuais de fábrica de farinha e óleo de peixe podem ser valorizadas como uma alternativa de meio para o crescimento da microalga Parachlorella kessleri.

Esse tipo de cultivo é promissor, já que as águas residuais industriais e agroindustriais contêm grandes concentrações de micronutrientes e macronutrientes.

Mais informações

Mais informações sobre o Laboratório de Aquicultura da Udesc Laguna podem ser obtidas pelo e-mail dppg.ceres@udesc.br e no Instagram.

Siga as novidades da universidade pelo Facebook, Instagram, Twitter, Udesc em Rede, WhatsApp e YouTube. Se você é acadêmico, acesse office.udesc.br para ganhar conta de e-mail, Office 365 e Windows 10 Educacional.

Assessoria de Comunicação da Udesc*
E-mail: comunicacao@udesc.br
Telefones: (48) 3664-7935/8010

* Esta reportagem foi apurada e escrita pela estagiária de Jornalismo da Secom Udesc, acadêmica Maya Soares, sob supervisão e edição do jornalista Rodrigo Brüning Schmitt.
galeria de downloads
galeria de imagens
  • Imagem 2
 
ENDEREÇO
Rua Pascoal Simone, 358 - Coqueiros - Florianópolis - SC
CEP: 88080-350
CONTATO
Telefone: (48) 3664-8600
E-mail: comunicacao.cefid@udesc.br
Horário de atendimento:  07h às 19h