Logo da Universidade do Estado de Santa Catarina

Centro de Educação do Planalto Norte

Notícia

06/10/2020-16h45

Grupo de pesquisa da Udesc organiza simpósio sobre autocuidado através da escrita

O evento será transmitido pelo canal do YouTube do grupo de pesquisa Articulações Poéticas, do Ceart

 
Imagem: Divulgação.
O grupo de pesquisa Articulações Poéticas, vinculado ao Programa de Pós-Graduação em Artes Visuais (PPGAV) do Centro de Artes (Ceart) da Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc), organiza o Simpósio Articulações Poéticas e Escritas de Si, evento que acontecerá online, de 8 de outubro a 5 de novembro de 2020. Para participar, os interessados devem se inscrever por meio do formulário.

O simpósio é uma série de mesas de conversa baseadas no texto “A escrita de si” (1983), no qual Michel Foucault se refere às ideias dos filósofos da antiguidade que usam a escrita como uma forma de cuidado de si, apontando para a possibilidade de podermos nos construir através da experiência da escrita. Muitas autoras feministas relacionam as reflexões de Foucault acerca da escrita de si, como ferramenta para forjar práticas feministas de si.

Abrindo a discussão para a área de Artes Visuais e pensando a escrita como instrumento de criação, o grupo convidou quatro mulheres, pesquisadoras e artistas para compor a mesa “Práticas feministas de si” e conversar a respeito destas construções de si nas Artes Visuais. Assim, o evento será dividido em quatro eixos temáticos: "Das caminhadas e das escritas"; "Escritas fora do armário"; "Práticas Feministas de Si"; e "Formas de narrar".

A transmissão do simpósio será feita no canal do YouTube do Articulações Poéticas. Ao final, os participantes receberão um certificado de 20 horas.

Para mais informações, entre em contato com o grupo via direct no Instagram.


Serviço:

O QUE: Simpósio Articulações Poéticas e Escritas de Si, do grupo de pesquisa Articulações Poéticas (PPGAV/Udesc Ceart).
QUANDO: de 8 de outubro a 5 de novembro de 2020.
COMO: Encontros virtuais no canal do YouTube do grupo de pesquisa Articulações Poéticas.
QUANTO: Gratuito e recomendado para estudantes e demais pessoas interessadas em artes. Inscrições aqui.

Programação:

MESA "DAS CAMINHADAS E DAS ESCRITAS"
  • 08/10 – 19h | Mesa 01 com Carina Weidle e Danillo Villa e mediação de Daniela Vicentini e Gabriel Bonfim. Sinopse: Danillo Villa trará à tona as memórias das suas primeiras andanças pela zona rural de Echaporã no interior de São Paulo, como experiência de afetação, buscando sinais confirmatórios externos, sinestesias, alguma vibração que ampliasse as paisagens internas, através daquilo que é próximo. Carina Weidle abordará a performance Cake apresentada na abertura de uma exposição individual intitulada Slicing House na cidade de Aschaffenburg, na Alemanha. Cake consistiu numa série de ações, tendo como os pés, sapatos, mala e materiais moldáveis como elementos. O tempo, o deslocamento e  diálogos à distância, contribuíram para a performance, através da participação da comunidade local e do registro de vivências. Confluiu também para a concepção de Cake a situação de viajante, na qual a artista já se encontrava na Inglaterra. A viagem para Aschaffenburg foi feita toda por superfície, trem, navio e carro. Cake procura se situar nestes deslocamentos, nas materialidades do corpo, e nas situações inesperadas que surgiram no processo da performance.
  • 09/10 – 16h | Mesa 02 com Déba Viana Tacana e Marcia Sousa e mediação de Elisa V. Queiroz e Anna Moraes. Sinopse: A artista Déba Viana Tacana faz a coleta de argila em territórios indígenas em contexto de demarcação e violação de direitos humanos onde lideranças são ameaçadas e mortas. Do sertão à amazônia, investiga por meio de corpos cerâmicos as memórias de seus parentes assassinados, na busca da "luz que anda". Nessa conversa Márcia apresentará o projeto “Lições da terra e da água”, em desenvolvimento desde 2019. Segundo a artista, breves permanências em reservas ecológicas ainda preservadas, mas ameaçadas e em iminente risco, têm gerado extraordinárias experiências de vida e um arquivo fluido de imagens, sons, mapas, desenhos e anotações. Tal arquivo originou inicialmente uma publicação e uma série de vídeos que integram o projeto internacional “HerbArt: arte y ciencia en confluencia”, cuja instituição anfitriã é a Universidade de Barcelona. O segmento do projeto a ser apresentado foi realizado no início de 2020 por Márcia Sousa em colaboração com Alecxandro Nascimento, e teve como ponto de ancoragem o Parque Estadual da Serra do Tabuleiro, unidade de conservação de proteção integral localizada em Santa Catarina.

MESA "ESCRITAS FORA DO ARMÁRIO"
  • 13/10 – 17h | Representações Artísticas da Infância Queer, com Natália Polesso e Bia Leite e mediação de Debora Pazetto e Carol Garlet. Sinopse: A mesa discute a importância das narrativas artísticas com perspectivas infantis como estratégia de reparação para crianças e adultes LGBTIQ+. Natália Polesso e Bia Leite mostram, em seus trabalhos na literatura, na teoria e nas artes visuais, que a vontade de narrar e a possibilidade de construir narrativas e imagens são maneiras de criar outras referências de infâncias, especialmente daquelas invisíveis ou proibidas.
  • 14/10 – 17h | Visibilidade Lésbica na Fotografia, com Tata Barreto e Lívia Auler e mediação de Debora Pazetto e Carina Castro. Sinopse: A mesa discute as ausências e presenças de mulheres lésbicas na produção artística, como sujeito e tema, tendo como eixo condutor a representação fotográfica. O lesbianismo foi sistematicamente apagado nas imagens, narrativas históricas e contemporâneas, documentação e registros das identidades de artistas lésbicas. Livia Auler e Tata Barreto mostram como a representação fotográfica se opõe à destruição da memória e torna visível a realidade da existência lésbica.

MESA "PRÁTICAS FEMINISTAS DE SI"
  • 22/10 – 16h | Práticas feministas de si, com  Bárbara Paul, Bruna Ribeiro, Juliana Crispe e Silvana Macêdo. Sinopse: Artistas do Grupo de Pesquisa Articulações Poéticas apresentam sua própria produção artística, falando de trabalhos que articulam escrita de si com feminismos e artes visuais.
  • 29/10 – 16h | Práticas feministas de si, com Kássia Borges e Rosa Maria Blanca e mediação de Letícia Honório e Rosana Bortolin. Sinopse: Kássia Borges da etnia Karajá (Iny) é artista visual, curadora e professora , abordará questões relacionadas aos temas da sua pesquisa, que aborda principalmente origem, Feminino e ancestralidade nas áreas: cerâmica, fotografia, desenho, instalação, multimeios, escultura e vídeo. Rosa Maria Blanca fala das relações de desenhos e fotografias, que produz, com histórias de seres e/ou mulheres que voam. Parte das primeiras (des)identificações evocadas por autorretratos, até chegar a expressões aladas. No decorrer do processo artístico, Rosa (re)narra-se e narra às/aos outras/os. Sugere-se, que, as distintas formas artísticas e enunciações que se desenvolvem durante o percurso poético, possibilitam se pensar a si mesma em um tempo artístico real, que abraça uma subjetividade sem limites.
  • 30/10 – 14h | Arte, feminismos e escritas de si, com Aline Motta e Luciana Loponte e mediação de Lorena Galery e Ana Sabiá. Sinopse: Que escritas precisamos para os tempos conturbados em que vivemos? Que escritas de nós mesmas são capazes de deslocar verdades estabelecidas sobre arte, feminismos, mulheres, relações de gênero e sexualidade? Luciana Loponte nos apresenta uma pequena conversa com e partir de intelectuais e artistas como Margareth Rago, Michel Foucault, Gloria Anzaldúa, Jota Mombaça, Grada Kilomba e Louise Bourgeois.
A artista Aline Motta cria narrativas sobre si e sua própria genealogia familiar, articulando com a construção histórica e social do país dentro de uma perspectiva de gênero e raça.

MESA "FORMAS DE NARRAR"
  • 03/11 – 19h | Gesto e Singularidade, com Patrícia Franca-Huchet, Bianca Tomaselli e Gerusa Bloss e mediação de Marta Martins e Letícia Cardoso. Sinopse: Pretende discutir a denúncia de si numa escrita que integra imagens e palavras a partir de outro ficcional na obra de artistas contemporâneos.
  • 05/11 – 19h | Inscrição e Rastro, com Fátima Barbora, Priscila Pinto e mediação de Silmar Pereira. Sinopse: Não pretende responder um problema, mas, mobilizar camadas de energias por onde podemos emergir reflexões e saberes éticos, ecológicos e estéticos que caminham à beira dos mistérios do planeta terra. Os pontos de tensionamentos entre Artes Visuais, Biologia e que está vivo, dos pés que caminharam e seguem ainda se movendo por todo Arqueologia apresentam as suas formas de narrar, muitas vezes, por meio das Amazônica.

Assessoria de Comunicação da Udesc Ceart
E-mail: comunicacao.ceart@udesc.br
WhatsApp: (48) 3664-8350
galeria de downloads
galeria de imagens
  • Imagem 2
notícias relacionadas
 
ENDEREÇO
Rua Luiz Fernando Hastreiter, 180 - Centenário - São Bento do Sul-SC
CEP: 89.283-081
CONTATO
Telefone: (47) 3647-0074
E-mail: comunicacao.ceplan@udesc.br
Horário de atendimento:  07h às 19h
          ©2016-UDESC