Logo da Universidade do Estado de Santa Catarina

Centro de Ciências da Administração e Socioeconômicas

Notícia

04/12/2018-15h39

Inflação medida pela Udesc desacelera em novembro, com queda nos preços de energia e combustíveis

 
Tarifa de energia elétrica teve redução de 7% em novembro Foto: Divulgação/Celesc
A inflação para os consumidores de Florianópolis teve um aumento menor em novembro (0,13%), em relação ao mês anterior (0,46%). A desaceleração se deveu principalmente à redução da tarifa de energia elétrica (-7%) – em razão da mudança de bandeira tarifária – e dos combustíveis (-4,1%) – consequência da política de preços variável da Petrobrás.

Os números são do Índice de Custo de Vida (ICV/Udesc Esag), calculado mensalmente pela Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc), por meio do Centro de Ciências da Administração e Socioeconômicas (Esag). O índice leva em conta o consumo de famílias de Florianópolis com renda de 1 a 20 salários mínimos, comparando 319 itens. Os dados foram coletados entre 1º e 30 de novembro.

Desde o início de 2018, a alta acumulada dos preços locais é de 4,31%. Nos últimos 12 meses, o índice acumulado é praticamente igual ao do ano (4,30%). Os números estão muito próximos do centro da meta estabelecido pelo Banco Central para a inflação nacional, de 4,5%.

Alimentos

As quedas nos preços dos combustíveis para veículos e nas tarifas de energia elétrica foram suficientes para levar a uma redução média dos preços dos produtos não alimentares (-0,94%) e dos serviços públicos e de utilidade pública (-1,83%). Já os preços dos serviços privados ficaram praticamente estáveis, com alta de 0,06%.

Mas essas reduções foram compensadas pelos aumentos dos alimentos, que subiram em média 0,52%. A alimentação fora de casa voltou a apresentar o maior aumento (1,86%). No acumulado dos últimos 12 meses, comer em restaurantes ficou 13,15% mais caro na Capital.

A alimentação em casa teve um aumento menor (0,48%), mas com alta em todos os subgrupos. Ficou mais caro comprar produtos industrializados (0,59%) e in natura (0,41%). Já os produtos de elaboração primária, embora tenham subido um pouco em novembro (0,22%), tiveram uma redução de -3,21% no ano. O leite ficou 3,26% mais barato em novembro.

Mais informações podem ser obtidas em udesc.br/esag/custodevida, onde é possível consultar o boletim mensal e a série histórica do ICV/Udesc Esag desde junho de 1994.

Assessoria de Comunicação da Udesc Esag
Jornalista Carlito Costa
E-mail: comunicacao.esag@udesc.br
Telefone: (48) 3664-8281
galeria de downloads
galeria de imagens
notícias relacionadas
 
ENDEREÇO
Av. Madre Benvenuta, 2037
Itacorubí, Florianópolis / SC
CEP: 88.035-001
CONTATO
Telefone: (48) 3664-8254
E-mail: dg.esag@udesc.br
Horário de atendimento:  13h às 19h
          ©2016-UDESC