Logo da Universidade do Estado de Santa Catarina

Centro de Ciências da Administração e Socioeconômicas

Notícia

04/01/2021-15h33

Inflação vai a quase 1% no mês e ultrapassa 5% em 2020, mostra índice da Udesc Esag

 
A inflação voltou a acelerar em dezembro, no terceiro mês seguido de altas generalizadas nos preços. O índice do mês (0,91%) foi o mais alto de 2020. No ano, a inflação acumulada chegou a 5,02%, bem superior à de 2019, que não havia chegado aos 4%. Houve alta em praticamente todos os grupos de preços, com destaque para os ligados à habitação (alta de 3,15%).

Os números são do Índice de Custo de Vida (ICV), calculado mensalmente pela Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc), por meio do Centro de Ciências da Administração e Socioeconômicas (Esag), com apoio da Fundação Esag (Fesag).

Os preços dos alimentos (que correspondem a mais de um quinto do orçamento das famílias), subiram 1,16% (acima dos 0,91% do índice geral). Mas diferente dos meses anteriores, desta vez os aumentos foram puxados pelas refeições fora de casa, que subiram 2,07%. A comida comprada em feiras e supermercados teve aumento menor (0,62%).

Entre os grupos de alimentos com maiores aumentos nos preços estão os tubérculos, raízes e legumes (3,68%), com destaque para a batata inglesa (10,2%). As carnes também ficaram mais caras (2,73%), com altas mais significativas nos cortes de costela suína (8,53%), filé mignon (6,73%) e patinho (5,19%). Os ovos subiram 6,81%.

Outros preços

O grupo com maior aumento de preços foi o de serviços ligados à habitação (3,15%). Nesse caso, a alta foi puxada principalmente pelo reajuste das tarifas de energia elétrica (12,34%) – recentemente tornada mais cara pela mudança de bandeira tarifária para desestimular o consumo em meio à baixa dos reservatórios das usinas hidrelétricas.

Entre os grupos de preços pesquisados, também houve alta nos artigos de residência (1,15%), e vestuário (1,69%) – que reverteu uma tendência de vários meses de queda. Nos transportes, a alta foi de 0,86%, puxada pelo aumento de 2,65% nos combustíveis para automóveis.

Ficaram quase estáveis os preços relacionados à educação (0,17%), comunicação (0,12%) e saúde e cuidados pessoais (-0,02%). O único grupo com queda significativa é o de despesas pessoais (-1,17%), puxado pela redução dos preços dos serviços de recreação (-2,35%).

Acumulado de 2020

A inflação anual ultrapassou a marca de 5%. Ao longo do ano, as maiores altas foram as dos grupos de artigos de residência (9,81%), habitação (9,74%) e alimentos e bebidas (7,05%). Os preços dos itens de vestuário, por outro lado, tiveram uma queda de quase 13% em 2020. Foi o único grupo de produtos e serviços pesquisados que ficou mais barato desde janeiro.

Sobre o Índice de Custo de Vida

O ICV/Udesc Esag registra a variação dos preços de 297 produtos e serviços consumidos por famílias de Florianópolis com renda entre 1 e 40 salários mínimos. Para o último boletim mensal, os dados foram coletados entre os dias 1º e 31 de dezembro.

A metodologia é a mesma usada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) para o cálculo do Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), referência oficial para a meta de inflação nacional. Para o cálculo do ICV, a Udesc Esag conta com o apoio da Fundação Esag (Fesag) na atualização das ferramentas utilizadas.

Mais informações podem ser obtidas em udesc.br/esag/custodevida, onde é possível consultar os boletins mensais (desde 2010) e as séries históricas (desde junho de 1994) do ICV/Udesc Esag.

Assessoria de Comunicação da Udesc Esag
Jornalista Carlito Costa
E-mail: comunicacao.esag@udesc.br
galeria de downloads
galeria de imagens
  • Imagem 1
 
ENDEREÇO
Av. Madre Benvenuta, 2037
Itacorubí, Florianópolis / SC
CEP: 88.035-001
CONTATO
Telefone: (48) 3664-8254 / 98843-2405
E-mail: dg.esag@udesc.br
Horário de atendimento:  13h às 19h