Please enable JavaScript to view the page content.
Logo da Universidade do Estado de Santa Catarina

Notícia

20/12/2019-15h24

Projeto Lixo Orgânico Zero da Udesc Lages e da Prefeitura recebe prêmio nacional

 
Coordenadores do projeto com diretor-geral da Udesc Lages, Clóvis Gewher (ao centro) - Foto: Divulgação
O projeto Lixo Orgânico Zero em Lages, do Centro de Ciências Agroveterinárias (CAV), da Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc), em parceria com a Prefeitura, foi premiado em um evento nacional, no Rio de Janeiro, em 12 de dezembro.

O projeto foi vencedor do Prêmio Lixo Zero 2019, na categoria "Conscientização e Educação". O prêmio é promovido pelo Instituto Lixo Zero Brasil (ILZB), com o objetivo de disseminar os melhores projetos brasileiros que representam o empoderamento das atitudes sustentáveis em prol do planeta.

"Este é um prêmio da nossa cidade, onde há duas instituições públicas trabalhando em prol da conscientização das pessoas sobre a responsabilidade delas com relação ao lixo que geram", diz um dos coordenadores do projeto, Germano Güttler, professor do Departamento de Agronomia da Udesc Lages.

O Lixo Orgânico Zero em Lages tem a adesão de mais de 80 instituições do município, dentre escolas, empresas e organizações como o Presídio Regional. "O prêmio é o resultado do nosso trabalho porta a porta. Estamos alcançando a comunidade, que é uma das coisas mais difíceis de se conseguir", avalia Güttler.

O projeto tem, hoje, mais de 30 pessoas, dentre bolsistas e voluntários, que atuam na divulgação do Método Lages de Compostagem, um sistema de mini compostagem ecológica para reciclagem do lixo orgânico. Na coordenação, também está a diretora de Meio Ambiente do município, Silvia Oliveira.

Em 2018, o projeto foi contemplado com quase R$ 1 milhão com recursos da Caixa Econômica Federal, em um edital do Fundo Nacional do Meio Ambiente (FNMA), do Ministério do Meio Ambiente, para incentivar a reciclagem do lixo orgânico no município.

Economia de R$ 1 milhão aos cofres públicos

De acordo Germano Güttler, em 2012, quando o projeto iniciou, 50% do lixo depositado no aterro sanitário de Lages era resíduo orgânico. O índice vem caindo, ano a ano, e, em 2019, chegou a 31%, o que representa uma economia de mais de R$ 1 milhão aos cofres públicos, no serviço de coleta e destinação do lixo.

Método Lages de Compostagem em toda SC

Em fevereiro de 2020, o Lixo Orgânico Zero será apresentado para 20 prefeituras do Extremo Oeste Catarinense, através de um projeto do vice-presidente da Assembleia Legislativa de Santa Catarina (Alesc), o deputado estadual Mauro de Nadal.

No início deste mês, a Alesc adotou o Método Lages de Compostagem, com a instalação de uma composteira na laje do Palácio Barriga Verde, em Florianópolis. "Estamos, pela primeira vez, efetivamente, estadualizando o projeto", afirma o Güttler.

No mês passado, o Lixo Orgânico Zero foi destaque em um evento internacional em Cascais, em Portugal. Acadêmicos apresentaram o projeto para outros jovens de diversos países, durante o "We Are - Zero Waste Youth Global Meeting", um encontro internacional da Juventude Lixo Zero, movimento mundial fomentador da consciência do desperdício zero junto à comunidade jovem.

Assessoria de Comunicação da Udesc Lages
Jornalista Tatiane Rosa Machado da Silva
E-mail: tatiane.silva@udesc.br
Telefone: (49) 3289-9130
galeria de downloads
galeria de imagens
  • Imagem 1
  • Imagem 2
  • Imagem 3
  • Imagem 4
 
ENDEREÇO
Av. Madre Benvenuta, 2007
Itacorubi, Florianópolis / SC
CEP: 88.035-901
CONTATO
Telefone: (48) 3664-8000
E-mail: comunicacao@udesc.br
Horário de atendimento: 13h às 19h