Please enable JavaScript to view the page content.
Logo da Universidade do Estado de Santa Catarina

Notícia

23/12/2020-14h01

Projeto Lixo Orgânico Zero da Udesc Lages e Prefeitura é vencedor de prêmio nacional

 
Professor Germano Güttler, criador do Método Lages de Compostagem - Foto: Prefeitura de Lages
O projeto Lixo Orgânico Zero em Lages, do Centro de Ciências Agroveterinárias (CAV), da Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc), em parceria com a Prefeitura, é um dos vencedores do Prêmio Lixo Zero 2020, do Instituto Lixo Zero Brasil.

A cerimônia de premiação acontecerá nesta quarta-feira, 23, às 19h, de forma on-line, pelo canal do instituto no YouTube. O Prêmio Lixo Zero tem o objetivo de promover e disseminar os melhores projetos brasileiros com atitudes sustentáveis em prol do planeta.

O projeto Lixo Orgânico Zero em Lages é o primeiro colocado na categoria Compostagem, pelo desenvolvimento do "vaso compostor". A iniciativa permite que as pessoas reciclem, em casa, o próprio lixo orgânico, usando garrafas pet de 5 litros.

O vaso usa o Método Lages de Compostagem (MLC), criado pelo professor Germano Güttler, do Departamento de Agronomia da Udesc Lages, que é o idealizador e coordenador do projeto. Os testes para criação do vaso iniciaram em agosto de 2018, no quintal do próprio professor, inicialmente com garrafas pet de 3 litros.

O resultado final contou com a ajuda da Juventude Lixo Zero Brasil (Youth). As integrantes Sabrina Sabatini e Lais Vidotto idealizaram a versão mais atual do vaso, usando garrafas pet de água mineral de 5 litros. Também foram elas que contribuíram para viralização da iniciativa na internet, com a divulgação de um tutorial no YouTube e de uma cartilha sobre como fazer o vaso compostor.

Repercussão internacional

Em outubro deste ano, o MLC ganhou destaque na revista norte-americana BioCycle, autoridade mundial em reciclagem de orgânicos. A publicação divulgou com detalhes o método do professor Germano Güttler e o desenvolvimento do vaso compostor. O artigo, escrito pela especialista ambiental Ana Carvalho, foi motivado pela repercussão da iniciativa nas redes sociais. 

Güttler estima que o vídeo tutorial do vaso compostor e as oficinas on-line realizadas já possam ter atingido um milhão de pessoas no País. "Não teve nada em compostagem, este ano, no Brasil, com mais destaque do que o vaso compostor", avalia o professor.

Projeto coleciona prêmios e participações

O Lixo Orgânico Zero em Lages é baseado em um projeto de extensão, iniciado da universidade em 2013 pelo professor Germano Güttler, envolvendo, escolas públicas, residências e instituições, em torno da mini compostagem dos resíduos orgânicos. 

Em 2018, o projeto de extensão se tornou público, através da parceria com a Prefeitura de Lages, e foi contemplado com quase R$ 1 milhão em um edital do Fundo Nacional do Meio Ambiente (FNMA), do Ministério do Meio Ambiente, para incentivar a reciclagem do lixo orgânico no município.

Em 2019, recebeu o Prêmio Lixo Zero, na categoria "Conscientização e Educação", e também foi convidado para ser apresentado no "We Are -Zero Waste Youth Global Meeting", encontro internacional da Juventude Lixo Zero, em Cascais, em Portugal. Em 2016, ainda como projeto de extensão, foi finalista do prêmio "Engie Innovation Trophies", realizado em Paris, na França.

Como fazer um vaso compostor

Um recipiente pet de cinco litros com a parte superior cortada serve como vaso para compostar restos de comida doméstica e, depois, pode ser transformado em horta ou jardim interno. Os resíduos orgânicos devem ser depositados em camadas de 20 a 30 centímetros de altura e, depois, cobertos com material orgânico de difícil decomposição, como serragem, folhas secas, grama cortada e galhos triturados.

As camadas devem ser furadas, três vezes por semana, para receber oxigênio. Não é preciso irrigar. Após duas semanas, é possível plantar verduras, legumes, ervas, flores, entre outros, sobre as camadas. "É algo simples, que pode ser feito por qualquer pessoa, sem nenhum investimento, sem sujeira ou mau cheiro", explica Güttler.

Confira, abaixo, o vídeo que viralizou na internet sobre como fazer um vaso compostor.



Assessoria de Comunicação da Udesc Lages
Jornalista Tatiane Rosa Machado da Silva
E-mail: tatiane.silva@udesc.br
Telefone: (49) 3289-9130
galeria de downloads
galeria de imagens
  • Imagem 1
 
ENDEREÇO
Av. Madre Benvenuta, 2007
Itacorubi, Florianópolis / SC
CEP: 88.035-901
CONTATO
Telefone: (48) 3664-8000
E-mail: comunicacao@udesc.br
Horário de atendimento: 13h às 19h