Logo da Universidade do Estado de Santa Catarina

Centro de Ciências da Saúde e do Esporte

Notícia

04/11/2016-11h50

Alunos da Udesc Oeste recomendam uso da piscicultura como alternativa econômica aos produtores rurais

 
Um artigo de acadêmicos de Zootecnia do Centro de Educação Superior do Oeste (CEO), da Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc), recomenda a adoção da piscicultura (criação de peixes) por produtores rurais do Oeste Catarinense como alternativa rentável e com baixo custo de mão de obra, instalação e manutenção.

O trabalho foi elaborado por Tamires Rodrigues dos Reis, bolsista de iniciação científica; Taisa Rigo e João Henrique dos Reis, bolsistas do Programa de Educação Tutorial (PET); e Renie Venn Chan, aluno de Zootecnia da Universidade Estadual Paulista (Unesp). Os estudantes receberam orientação do professor Diogo Luiz de Alcântara, da Udesc Oeste.

Segundo os acadêmicos, a piscicultura no Oeste de SC é caracterizada principalmente por propriedades familiares rurais que possuem viveiros em torno de 3 mil metros quadrados em média e cultivam espécies como tilápias, carpas, trutas, jundiás e bagres.

O destaque é para a criação da tilápia, que foi iniciada na década de 90 e vem demonstrando "expressivo aumento da sua produção, associada ao fato de que a espécie apresenta fácil manejo, possui resistência e baixas concentrações de oxigênio".

Os estudantes acrescentam o fato de a tilápia ter hábito alimentar onívoro, que possibilita a ingestão de grandes variedades de alimentos, principalmente naturais (micro-organismos), encontrados nos viveiros e açudes.

Além do bom desempenho zootécnico, a carne da tilápia agrada ao paladar dos consumidores com seu filé branco, de sabor suave, com baixos níveis de gordura e sem apresentar espinhos.

A pesquisa relata também a existência de outras espécies que também se destacam em SC, mas com menor relevância comercial em relação às tilápias e carpas. Nessa lista, estão trutas, jundiás e bagres, mais adaptadas a ambientes frios e com grande aceitação do consumidor pelo sabor da carne e pela prática da pesca esportiva.

O artigo adverte para o cuidado com a qualidade da água utilizada na criação de peixes devido à quantidade de oxigênio dissolvido e ao controle do pH e da temperatura, já que esses componentes são inteiramente associados ao desempenho de produção e reprodução de peixes.

Assessoria de Comunicação da Udesc
Jornalista Valmor Pizzetti
E-mail: valmor.pizzetti@udesc.br
Telefone: (48) 3664-7935
galeria de downloads
galeria de imagens
 
ENDEREÇO
Rua Pascoal Simone, 358 - Coqueiros - Florianópolis - SC
CEP: 88080-350
CONTATO
Telefone: (48) 3664-8600
E-mail: comunicacao.cefid@udesc.br
Horário de atendimento:  07h às 19h